Destaques

segunda-feira, 30 de março de 2015

NACIONAL: Gusttavo Lima é internado em São Paulo

Postado por JUNIOR XIMENES, em 29 de março de 2015 

Um problema gastrointestinal fez o cantor cancelar o show em Juazeiro do Norte

Gusttavo Lima
Gusttavo Lima é internado e cancela show em Juazeiro
REPRODUÇÃO
O cantor Gusttavo Lima está internado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, por causa de um problema gastrointestinal.Segundo nota divulgada pela produção dele, a internação foi necessária para que o cantor seja submetido a exames médicos detalhados. "Gusttavo Lima já está em recuperação e deve voltar em breve aos palcos", diz a nota.
Por causa da internação, foi cancelado o show marcado para a noite de sábado (28) em Juazeiro do Norte.
O cantor passou mal após uma apresentação no Centro de Tradições Nordestinas, em São Paulo, na noite de sexta-feira (27). A nova data para a apresentação em Juazeiro ainda não foi definida
É a segunda internação do artista este mês. No dia 19, ele foi internado no Hospital Anis Rassi, em Goiânia, após sentir dores abdominais.
Fonte: Diário do Nordeste

TORNOZELEIRAS ELETRÔNICAS: Alternativa ao encarceramento

Postado por JUNIOR XIMENES, em 29 de março de 2015

Projeto, que completa um ano no Ceará próximo mês, devolve dignidade às pessoas presas no Estado

d
Já são 1.250 tornozeleiras instaladas em presos no CE, segundo Sejus
FOTO: BRUNO GOMES
O que é pior na prisão? A saudade de quem está em casa? A impossibilidade de conhecer o filho recém-nascido? Não poder andar nas ruas? Em suma, a falta de dignidade. Os relatos são dos próprios presos, que nesta matéria não serão identificados. "Bebemos água suja, as celas são lotadas, malcheirosas", disse um, a quem chamaremos de Lázaro.
A história do homem, que há sete anos cumpre pena em regime fechado, ganhou um capítulo importante na última quinta-feira (26). Ele foi um dos sete agraciados daquele dia com o benefício da prisão domiciliar. Na perna esquerda, um pequeno objeto fará parte de seu dia a dia e propiciará a ele voltar ao convívio familiar. Lázaro agora ostenta uma tornozeleira eletrônica que servirá para monitorar, literalmente, seus passos.
O projeto da Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus), de monitoramento de presos através do equipamento, vai completar um ano no próximo mês de abril. Inicialmente testado em pessoas enquadradas na Lei Maria da Penha, hoje é utilizado para desafogar o sistema carcerário. Já são 1.250 tornozeleiras instaladas em presidiários, que podem, aos poucos, reconquistar a dignidade perdida dentro das celas das cadeias cearenses.
A reportagem acompanhou o momento em que Lázaro e outros seis internos receberam os aparelhos. "Entendam bem, vocês não estão livres. Vocês continuam presos. Apenas, vão cumprir o restante das penas em casa", explicou uma servidora.
Dali, vão de cabeça erguida até a recepção da Sejus e deixam o órgão pela porta da frente. Na saída, o reencontro com familiares, que os recebem com sorrisos e abraços de conforto.
O retorno aos braços da sociedade é gradativo. Com a tornozeleira instalada, o presidiário possui um perímetro que lhe é permitido transitar. Se ultrapassar o limite estabelecido, um alarme é acionado, enviando uma mensagem diretamente aos monitores da Sejus, cuja localização é dita ser em São Paulo. "São oito pessoas monitorando 24 horas, com quatro supervisores e uma coordenadora", disse uma servidora da Secretaria.
Economia
De acordo com o titular da Sejus, Hélio Leitão, além da recuperação da auto estima e da dignidade das pessoas presas, o uso da tornozeleira ainda representa benefício aos cofres públicos. "Um preso custa ao Estado, por mês, uma média de R$ 1.500, que incluem alimentação, segurança e transporte para ir a audiências. Em 2014, o custo de cada tornozeleira era de R$ 660. Em 2015, conseguimos reduzir para R$ 340 por cada aparelho", afirmou o secretário.
Leitão destaca que a principal motriz do trabalho é, de fato, a melhoria da qualidade de vida para poder pensar em obter uma melhoria comportamental de quem feriu a Lei em algum momento da vida.
"Nossa diretriz é humanização, ressocialização, propiciar alternativas aos presos. Se não tratá-los como gente, não respeitar a dignidade deles, eles vão voltar a cometer crimes. Nossa primeira política é reduzir o excedente carcerário, que hoje caminha para 80%. E é aí que a ideia de ampliação do monitoramento se insere", relatou.
O secretário destaca que não está sendo promovida uma soltura deliberada, mas que há critérios para que o preso seja beneficiado com o uso da tornozeleira.
"Há pessoas que sequer deveriam entrar no sistema carcerário e outras que hoje já reúnem condições de estar de volta à sociedade. Defendemos que o aprisionamento deve ficar restrito às pessoas que de fato traduzam risco à sociedade", disse.
Para não permitir que o tempo ocioso proporcione tentações, existe a Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso (Cispe). O órgão, criado em 2012, é vinculado à Sejus e oferece capacitação para incluir no mercado de trabalho os presos egressos do Sistema Penitenciário. Dentro das unidades prisionais são desenvolvidas oficinas e cursos profissionalizantes. Fora delas, são firmadas parcerias com empresas para que os detentos possam trabalhar.
Detentos comemoram possibilidade de recomeço
Quinta-feira, 26 de março, meio-dia. Sete homens, em pé, de frente para a parede, experimentam seus últimos minutos sob a mira das armas de policiais militares. Mãos para trás, seladas. As algemas, dali há alguns instantes, trocadas por tornozeleiras.
Aos poucos, vão lotando a pequena sala onde são passadas as instruções. "É sua obrigação deixar o aparelho carregado", diz uma servidora da Sejus. Dois dos homens estão sentados ao lado esquerdo da mesa. Amigos que se conheceram na prisão e vão, juntos, experimentar novamente a sensação da liberdade.
Lázaro (nome fictício), homem franzino, fala mansa e um olhar de arrependimento pelo que fez um dia. "Gente nova faz cada besteira, né?", disse. Sete anos após ser condenado, vai retornar à sociedade. Com uma promessa: ser um homem melhor. "Vou trabalhar, estudar. A vida do crime não dá certo. Brigar com cidadão, com Polícia, isso não leva a nada. Vou sossegar. Agora, tenho um filho", diz.
A criança, dali há poucos minutos, estaria nos braços do pai pela primeira vez. "Ele já tem quatro meses. O vi apenas uma vez, durante uma visita. Mas hoje é a primeira vez que pego ele nos braços", disse, emocionado.
Secretário propõe "olhar de atenção"
"Olho por olho e dente por dente". A expressão, atribuída ao Código de Hamurábi, em 1780 a.C., no reino da Babilônia, é conhecida como uma das mais antigas leis existentes no planeta. A rigorosa reciprocidade do crime e da pena acaba por ser propagada pela população, ao ver índices altos de violência, que parecem não ter fim, por todo o Estado.
Contudo, para o titular da Sejus, não é pagando com violência que se vai obter mais segurança. Ele defende um olhar mais atencioso para as pessoas presas, visando a recuperação.
"Estou indo na contramão do discurso de que 'bandido bom é bandido morto'. A Política pública no Brasil é desastrosa. Pessoas que poderiam estar em liberdade devem obter alternativas. Uma ambiência 'criminógena' em uma cela, por essência, vai fazê-lo voltar piorado para a sociedade. Pode não satisfazer o sentimento de vingança imediato, mas como política pública, é necessário", diz.
Leitão defende com ardor a utilização de medidas alternativas para o cumprimento de penas. Assim, diz ele, se poderá esperar o retorno de um cidadão para o convívio social.
"Estamos inteiramente convencidos do mal que é o encarceramento. E que isso não seja confundido com falta de rigor. Os presos que reúnem condições de voltar à sociedade, que voltem. Com a diminuição de presos, poderemos ter políticas de ressocialização mais eficientes", apontou o secretário.
Para Leitão, a expectativa é de aumentar ainda mais o alcance da tornozeleira, levando-a para mais detentos que reúnam condições de ostentá-las. "Nossa iniciativa é ampliar o projeto de monitoramento, disponibilizando para presos definitivos. Hoje, é apenas para quem está no semiaberto e com prisão domiciliar", frisou.
Aparelhos
Segundo a equipe técnica da Sejus, há dois modelos de tornozeleiras, de duas marcas diferentes. Um, utilizado desde o ano passado, é composto por uma tornozeleira e um GPS, que ficam o tempo inteiro com o detento. O outro modelo une os dois aparelhos em um só, instalado no tornozelo do presidiário.
Em ambos os casos, o equipamento é ajustado para permitir ao portador transitar apenas em determinada área, ou seja, a casa onde mora. Ele deve fornecer o endereço e é obrigado a atualizá-lo sempre que houver mudanças. Caso trabalhe ou estude, também precisa informar horários e endereços. Em qualquer desvio de rota, uma mensagem é enviada para os monitores.
Levi de Freitas
Repórter
Fonte: Diário do Nordeste

SAIBA O QUE É QUARESMA E SEMANA SANTA

 POSTADO POR JUNIOR XIMENES DIA 30/03/15                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          Chama-se Quaresma os 40 dias de jejum e penitência que precedem à festa da Páscoa. Essa preparação existe desde o tempo dos Apóstolos, que limitaram sua duração a 40 dias , em memória do jejum de Jesus Cristo no deserto.
Na Quaresma, que começa na quarta-feira de cinzas e termina na quarta-feira da Semana Santa, os católicos realizam a preparação para a Páscoa.
O período é reservado para a reflexão, a conversão espiritual. Ou seja, o católico deve se aproximar de Deus visando o crescimento espiritual. Nesse tempo santo, a Igreja católica propõe, por meio do Evangelho proclamado na quarta-feira de cinzas, três grandes linhas de ação: a oração, a penitência e a caridade.


Essencialmente, o período é um retiro espiritual voltado à reflexão, onde os cristãos se recolhem em oração e penitência para preparar o espírito para a acolhida do Cristo Vivo, Ressuscitado no Domingo de Páscoa.

Assim, retomando questões espirituais, simbolicamente o cristão está renascendo, como Cristo.

SEMANA SANTA:
As celebrações têm início no Domingo de Ramos, ele significa a entrada triunfal de Jesus, o começo da semana santa. Os ramos simbolizam a vida do Senhor, ou seja, Domingo de Ramos é entrar na Semana Santa para relembrar aquele momento.


Depois, celebra-se a Ceia do Senhor, realizada na quinta-feira Santa, conhecida também como o lava pés. Ela celebra Jesus criando a eucaristia, a entrega de Jesus e portanto, o resgate dos pecadores.


Depois, vem a missa da Sexta-feira da paixão, também conhecida como Sexta-feira Santa, que celebra a morte do Senhor, às 15h00. Na sexta à noite geralmente é feita uma procissão ou ainda a Via Sacra, que seria a repetição das 14 passagens da vida de Jesus.


No sábado à noite, o Sábado de Aleluia, é celebrada a Vigília Pascal, também conhecida como a Missa do Fogo. Nela o Círio Pascal é acesso, resultando as cinzas. O significado das cinzas é que do pó viemos e para o pó voltaremos, sinal de conversão e de que nada somos sem Deus. Um símbolo da renovação de um ciclo. Os rituais se encerram no Domingo, data da ressurreição de Cristo, com a Missa da Páscoa, que celebra o Cristo vivo.
Fonte(s):CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil
http://www.cancaonova.com/portal/canais/...
Aurea · 7 anos atrás

QUIXADÁ: Choque elétrico em microfone pode ter matado jovem no interior de igreja

Postado por JUNIOR XIMENES, em 29 de março de 2015


A morte da jovem Maria Gislane Viana Correia, de apenas 29 anos, na noite da última sexta-feira, 27, em Quixadá, foi inicialmente atribuída a um infarto fulminante. 


Depois que o Monólitos Post publicou esta versão inicial da história, muitas pessoas ligaram e enviaram mensagens afirmando que a morte de Gislane teria tido outra causa: choque elétrico. Ela teria sido eletrocutada quando segurava um microfone sobre o púlpito no interior da igre.
O contador Maia Viana, tio de Gislene, comentou numa rede social: “Lamento dizer, mas a Missão Evangélica Pentecostal do Brasil/CE, não pode afirmar que foi infarto fulminante. Por favor não procedam dessa maneira, o hospital atestou choque elétrico, o boletim de ocorrência também tem registrado choque elétrico. Muitas pessoas da igreja já haviam alertado para o microfone que tava dando choque. Sejamos responsáveis, mandem concertar, pois pode acontecer outra tragédia.” 

O Monólitos Post ainda não teve acesso aos documentos citados por Maia Viana. Uma ocorrência com as mesmas características foi registrada em 2012 no município de Tarrafas/CE. Uma criança de 12 anos morreu após sofrer um choque elétrico. A garota cantava durante uma cerimônia quando foi atingida pela descarga elétrica. O caso guarda muita semelhança com o que aconteceu a Gislane. 

Ainda não há informações sobre se um inquérito policial será aberto para apurar a possível responsabilidade pelo episódio trágico. 

A página no Facebook da Missão Evangélica Pentecostal do Brasil em Quixadá publicou a seguinte nota sobre o caso: ja que frequentava.
 


Fonte: Monolitos POST / Via Ipu Notícias

CROATÁ: Acidente grave deixa dois jovens em estado grave

Postado por JUNIOR XIMENES, em 29 de março de 2015


Um acidente grave ocorreu por volta das seis horas da noite de hoje na CE 192 na localidade de Sítio Campos em Betânia-Croatá. O acidente envolveu um moto e três carros. Segundo relatos dos profissionais da Guarda Civil que atenderam a ocorrência, dois jovens trafegavam em uma moto Bros no sentido Guaraciaba/Croatá, quando um Corsa invadiu a via chocando-se lateralmente com a moto. A moto foi jogada para a lateral da pista onde chocou-se com uma Pampa que estava estacionada no local. Depois do choque, um dos ocupantes da moto foi jogado contra uma Hilux que também estava estacionada fora da pista destruindo completamente a carenagem frontal da camionete. O motorista que invadiu a via e causou todo o sinistro se evadiu do local do acidente. 

No local, as margens da rodovia, acontecia um jogo entre as equipes de São Roque e Lagoa da Cruz e muitas pessoas acompanhavam a partida. Os dois ocupantes da moto, foram socorridos para o Hospital de Croatá e um, identificado por Roney, já foi transferido em estado muito grave para Sobral. O outro, identificado por Gabriel, ainda se encontra no Hospital, mas deverá ser também transferido para Sobral. 

Populares reclamaram do socorro às vítimas por conta da demora e do fato de somente uma ambulância ter atendido as duas vítimas.



Fonte: Blog do Cyro Leopoldo

MUNDO: Menina síria se rende ao confundir câmera fotográfica com uma arma

Postado por JUNIOR XIMENES, em 29 de março de 2015
Crianças são marcadas desde muito jovens pela violência no país
Do R7
Menina síria se rende ao confundir câmera com um rifle.Reprodução/Huffpost
Um fotógrafo capturou nesta sexta-feira (27), na Síria, a imagem de uma criança que se rendeu em frente sua câmera. Segundo informações do site Huffington Post, a pequena levantou os braços ao confundir a câmera com um rifle.
O fotógrafo que registrou a imagem queria retratar a realidade das crianças sírias, e não imaginou que a menina iria pensar que ele estava apontando uma arma para ela.
A fotografia mostra um exemplo de crianças que são marcadas desde muito jovens pela violência da sangrenta guerra civil que assola a região.
A imagem é a prova de que crianças de cinco anos já entendem como funcionam as armas e sabem como reagir para pedir socorro ou paz diante de um rifle.
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) estima que cerca de 14 milhões de crianças são afetadas pelos conflitos na síria.
Fonte: R7

MUNDO: Mulher barbada teme raspar pelos faciais e ser abandonada pelo marido

Postado por JUNIOR XIMENES, em 29 de março de 2015
Uma mulher barbada está pensando em raspar seus pelos faciais para celebrar seu aniversário de cinco anos de casamento, mas teme que o marido a abandone caso realize tal feito.
Quando tinha 13 anos de idade, Annalisa Hackleman, de Sunnyvale, Califórnia, EUA, foi diagnosticada com a síndrome do ovário policístico, uma condição hormonal que provoca o crescimento de pelos no rosto e no corpo.
Seu marido a apoiou em sua decisão de deixar que os pelos do rosto crescessem, mas ela teme que ele agora a abandone caso raspe a barba.
Mulher barbada teme ser abandonada pelo marido se raspar os pelos faciais
Annalisa Hackleman, uma mulher barbada devido à síndrome do ovário policístico, teme raspar os pelos para sair melhor nas fotos do álbum de cincos anos de casada.
A ideia de raspar os pelos se deu porque Annalisa não quer aparecer barbada nas fotos do seu álbum de cinco anos de casamento.
111
Apesar do tamanho amor que o marido demonstrou por ela ao aceitar ter uma mulher barbada, Annalisa teme que ele não goste da ideia de que ela “tire” a barba.
Ela contou que ficou incomodada quando, há vários anos, uma criança mostrou-se confusa sobre sua sexualidade quando a viu na rua.
1111
A mulher disse ainda que já fora alvo de piadas e que tentou fazer depilação antes de tomar a decisão de deixara barba crescer, mas nada disso deu certo.
Ela também contou que chegou ao ponto de ter que raspar o rosto duas vezes por dia.
Annalisa segue com sua dúvida e afirma que, quando deixou a barba crescer, se sentiu mais “livre, confiante, e mais mulher” do que nunca.
Fonte: Daily Mail / Gadoo

CURIOSIDADE: O Perigo que você nunca soube sobre a cebola

Postado por JUNIOR XIMENES, em 230 de março de 2015


Em 1919, quando a gripe matou 40 milhões de pessoas havia um doutor que visitou muitos agricultores para ver se ele poderia ajudá-los a combater a gripe, pois que muitos deles que haviam contraído a doença haviam morrido.

Em uma visita na propriedade de outro fazendeiro, na mesma região, a médico surpreendeu-se em saber do bom estado de saúde que lá encontrou. Todos estavam muito saudáveis. Quando o médico perguntou ao fazendeiro o que eles estavam fazendo para se protegerem da gripe, a mulher deste prontamente respondeu que ela colocava uma cebola cortada (com casca) em pratos e distribuia-os nos quartos da casa.

O Médico não podia acreditar no que ouviu. Pediu ao fazendeiro para lhe entregar uma das cebolas que estava usando e pôs sob seu microscópio, quando então observou enorme número de bactérias da gripe ali acumulados.


Levado a um pneumologista, este explicou que as cebolas são um ímã enorme para as bactérias, especialmente as cebolas cruas.


Em suma, nunca mantenha cebolas fatiadas para serem usadas no dia seguinte, mesmo que colocadas em sacos fechados, herméticos ou na geladeira. Seu consumo deve ser imediato, vez que pode ser um perigo consumi-las a posteriori.


Além disso, os cães nunca devem comer cebolas. Seus estômagos não pode metabolizar cebolas.


Lembre-se: é perigoso cortar uma cebola e consumi-la no dia seguinte.A cebola se torna altamente venenosa, mesmo depois de uma noite única, e cria bactérias tóxicas. Estas bactérias podem causar infecções do estômago adversos por causa de secreções biliares em excesso e intoxicação alimentar.



Saúde Pública
iNFO

GRANDE MESSEJANA: Três pessoas são executadas a tiros

Postado por JUNIOR XIMENES, em 30 de março de 2015
A disputa pelo comando do tráfico de drogas é um dos motivos apontados pela Polícia para o triplo homicídio ocorrido na tarde do último sábado, no bairro Barroso (Grande Messejana). Por volta das 13h, bandidos armados invadiram a casa onde as três pessoas estavam e mataram os ocupantes do imóvel com tiros de pistola calibre 380.
Os dois homens e uma mulher foram encontrados mortos na residência, situada na Rua Adriano Gaspar. Segundo a Polícia, no local foram achadas várias cápsulas de pistola.
As vítimas foram identificadas como Natasha Raniele de Sousa, 24, o companheiro dela Abdias José dos Santos, 26, e o amigo do casal, Francisco José Almeida. Segundo a Polícia, o triplo homicídio tem características de crime de execução. Ainda segundo os policiais, as mortes têm ligação com a disputa pela venda de drogas na região.
A mulher estava na porta da casa e Francisco José na sala. Os dois foram os primeiros a serem executados. Em seguida, os bandidos seguiram até o quarto e mataram Abdias. Socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estiveram no local, mas as três pessoas já estavam mortas.
Equipe da Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), sob o comando do delegado Cleófilo Rodrigues, esteve no local e iniciou as investigações sobre o caso.
De acordo com o coronel PM Francisco Souto, do Comando de Policiamento da Capital (CPC), desde o momento do crime, patrulhas da área iniciaram as buscas aos suspeitos, mas ninguém havia sido preso até o fim da tarde de ontem. "A população não informou nada, nenhuma característica dos acusados, mas vamos localizá-los", disse.
Fonte: Diário do Nordeste

NO CEARÁ: Acidentes custam R$ 922 milhões por ano

Postado por JUNIOR XIMENES, em 30 de março de 2015

Além do trauma para as famílias, as ocorrências nas estradas brasileiras têm causado um grande impacto na economia

Ano após ano, o número de mortos e feridos em acidentes de trânsito reflete uma verdadeira epidemia, com milhares de mortos em todo o País. A grande quantidade de ocorrências caracteriza um grave problema de saúde pública, mas não apenas isso. Além do trauma para as famílias, elas têm causado um grande impacto bastante significativo nas finanças públicas.
O atendimento aos feridos, internação, cirurgias e reabilitação dos acidentados têm absorvido boa parte dos recursos financeiros destinados à saúde. Aqueles que apresentam sequelas irreversíveis também comprometem o setor previdenciário. Mas o custo que a perda de uma vida gera é ainda maior.
Somente no Ceará, o impacto socioeconômico dos acidentes de trânsito custou mais de R$ 922 milhões para o Estado em apenas um ano. O dado foi levantado pelo Retrato da Segurança Viária 2014, realizado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária em parceria com outras instituições. Apesar de lançado neste ano, os dados utilizados são referentes a 2012.
O cálculo foi feito a partir do estudo "Impactos sociais e econômicos dos acidentes de trânsito nas aglomerações urbanas brasileiras", realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e a Associação Nacional dos Transportes Públicos (ANTP) em 2003, que avaliou em R$ 109,1 mil o custo médio causado por mortes em vias municipais e em R$ 14,2 mil as vítimas com ferimentos.
Custo
Os valores foram reajustados ano a ano, e o resultado no Ceará foi obtido considerando os 2.485 mortos e 11.132 feridos nas vias do Estado. Em todo o País, foram gastos R$ 16,12 bilhões, dos quais R$ 10,72 bilhões foram com óbitos e R$ 5,40 bilhões com feridos. Para se ter uma ideia do custo, apenas 35 dos 5.570 municípios brasileiros têm um Produto Interno Bruto (PIB) superior a esse valor. O Nordeste é a região que consome maior percentual de seu PIB com os acidentes de trânsito, seguido pelo Norte.
Em números absolutos, o Ceará tem uma quantidade de óbitos menor apenas que a Bahia (2.969) na Região. O Estado tem a segunda cidade com trânsito mais letal do País (entre as que têm mais de 20 mil habitantes). Trata-se de Barbalha, que tem 194,4 mortes para 100 mil habitantes, superada apenas por Presidente Dutra, no Maranhão, com 237 mortos/100 mil hab.
Fortaleza é a segunda cidade com a maior taxa de mortes por 100 mil habitantes entre as mais populosas do Brasil (27,1). Recife, a primeira, tem 34,7 mortes/100 mil hab. Entre os feridos, o Ceará aparece ainda como o primeiro do Nordeste e o terceiro do País em números absolutos. À frente estão São Paulo, com 39.976 feridos, e Minas Gerais, com 18.692.
Para realizar o estudo, foram consultadas diversas fontes ligadas às áreas de saúde, transporte e trânsito, além do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O cruzamento entre as informações, entretanto, revelou a dificuldade em esboçar um panorama mais preciso, devido à falta de dados organizados, atualizados e consolidados. Assim, o que é apontado no relatório pode estar desatualizado.
A partir desta constatação, outro problema identificado foi a falta de uma gestão para a definição de indicadores, unificação da coleta de dados, monitoramento de resultados e uma atuação integrada de órgãos públicos para a execução de ações preventivas ao acidentes, realidade que existe em países semelhante ao Brasil neste quesito.
Esta realidade é bem visível no Ceará, de acordo com o promotor Gilvan Melo, do Núcleo de Atuação Especial de Controle, Fiscalização e Acompanhamento de Políticas do Trânsito (Naetran) do Ministério Público do Estado (MPE). Para ele, não se pode falar numa segurança viária efetiva. "E, da forma como está, não vamos ter nunca", ressaltou. "Só se tem segurança, com educação, valorização do agente de trânsito", defende. "Mas ninguém faz isso, ninguém qualifica profissionais corretamente", completou.
Para melhorar a gestão da mobilidade urbana em Fortaleza, a Prefeitura receberá em abril a visita de consultores da Bloomberg Philanthropies, fundação que irá colaborar durante cinco anos com o objetivo de reduzir os impactos dos acidentes de trânsito na Capital.
"Eles trabalham com várias instituições promovendo ações de saúde pública e mobilidade urbana nos países em desenvolvimento", explicou o secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), Luiz Alberto Sabóia. Segundo ele, a ideia é criar vários campos de ação, que envolvem temas como "educação no trânsito e correções geométricas que minimizem acidentes", afirmou.
O projeto faz parte da iniciativa Global Road Safety, ligada à fundação e que possui um compromisso de investir US$ 125 milhões dentro do prazo do programa. Vinte cidades em todo o mundo foram convidadas a participar da seleção que escolheu metade delas. Além de Fortaleza, fazem foram selecionadas São Paulo, Bogotá (Colômbia) e outras cidades na África e Ásia.
Enquanto isso, os órgãos de trânsito do Município e do Estado realizam suas ações. Segundo a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), todas as atividades dela são ligadas à segurança, "desde uma simples mudança de tráfego ou um projeto educativo à operação e fiscalização", explicou. Já o Departamento Estadual de Transito do Ceará (Detran-CE) destaca a fiscalização diária nas vias públicas da Capital e municípios do Interior, além das ações de educação no trânsito realizadas em escolas e no departamento.
Opinião de especialista
Acidentes de trânsito: nosso surreal reflexo
Quando comecei minha pesquisa de doutorado na USP, 15 anos atrás, reunir dados de acidentes de trânsito no Brasil era um trabalho hercúleo. Lembro de enviar ofícios à órgãos de trânsito e explicar o trabalho em pormenores até conseguir acessar informações relevantes. Alguns órgãos me mostravam planilhas em Excel, num esforço louvável de profissionais que colaboraram para o conhecimento da situação trágica de acidentes de trânsito ocorridos no Brasil.
Ao longo do tempo, vi excelentes ações em busca da integração de informações em todos os âmbitos. Atualmente, podemos obter essas informações via anuários e relatórios mensais pela internet. Claro que é preciso aprimorar. O desencontro de dados entre órgãos de trânsito e de saúde se dá, por exemplo, por entendimento do que acontece no local e ao chegar no hospital. Para uns o registro de morte se dá no local. Para outros, vítima fatal é comprovada no atendimento hospitalar.
Contamos ainda com levantamentos do IPEA, de seguradoras de veículos, do DPVAT, ONGs e afins, todos em busca da sistematização e cruzamento de informações, que muito contribuem para a compreensão do desastre diário que vivemos nas ruas. O relatório publicado pela AMBEV, ONSV e Falconi, embora seja mais uma fonte de compilação de dados, não apresentou novidades diante do que já tem sido divulgado.
De onde observo, vejo que à revelia dos dados, de acordo com o relatório do Seguro DPVAT 2014, 760 mil indenizações foram pagas. Mais de 52 mil foram de vítimas fatais; em média, 4.352 mortes por mês e 143 por dia. Por dia, há um avião repleto de pessoas que morrem no Brasil por ocorrências de trânsito que nós, pessoas comuns, cometemos, como se nossa existência não estivesse refletida nessa surrealidade.
Gislene M. De Macêdo
Pesquisadora em Mobilidade Humana (UFC)

Mais informações
MPE (Naetran): 3252.3769
SCSP: 3105.1464
AMC: 3433.9700
Detran-CE: 0800.275.6768

Germano Ribeiro
Repórter

Fonte: Diário do Nordeste

A PARTIR DE AMANHÃ, (31-03): Remédios devem ter reajuste de até 5,90%

Postado por Junior Ximenes, em 30 de março de 2015

Conforme cálculos de entidades do setor, os medicamentos ficarão, em média, mais caros de 5,40% a 5,90%

Image-0-Artigo-1824383-1
Entre 2008 e 2014, o Sindusfarma calcula que tenha ocorrido um reajuste de preços dos medicamentos acumulado de 33,19%
FOTO: JL ROSA
Brasília. O consumidor deve estar atento aos preços e preparar o bolso para os aumentos que ocorrerão a partir de amanhã (31) no valor dos remédios. Os medicamentos com preço controlado deverão sofrer um reajuste médio entre 5,40% e 5,90%, conforme cálculo do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), com base nos fatores da fórmula de reajuste publicados na última quinta-feira, pela Secretaria-Executiva da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) no Diário Oficial da União.
Por meio de três comunicados, a CMED divulgou os fatores da fórmula - os chamados fatores X e Y - e as classes de medicamentos que sofrem o reajuste. A partir dessa informação, a indústria consegue antecipar o percentual de aumento dos produtos, que deverá atingir 19 mil apresentações de medicamentos. A previsão é que o percentual oficial seja divulgado pelo governo, amanhã.
Em fevereiro, o Ministério da Saúde e a Anvisa anunciaram novos critérios para adequar o índice de aumento "à realidade do mercado farmacêutico". Na ocasião, o governo antecipou que o reajuste deverá ficar abaixo da inflação e menor em relação ao que seria calculado com a regra anterior. A estimativa oficial é de que haja uma redução na ordem de R$ 100 milhões nos gastos com medicamentos no Brasil em um ano, para o mercado geral de medicamentos do país, para as famílias, governos e prestadores de serviços que compram medicamento.
Insuficiente
Por meio de nota, o Sindusfarma considerou que os índices previstos são insuficientes para repor os aumentos de custo da indústria farmacêutica, nos últimos anos. Nas contas do sindicato, apenas no ano passado, houve um aumento médio de 15%, nos custos de produção das empresas do setor. Além disso, a entidade destacou que houve uma desvalorização de 27% do real nos últimos 12 meses, o que impacta os custos de produção.
O Sindusfarma calcula ainda que, entre 2008 a 2014, para um reajuste de preços dos medicamentos acumulado de 33,19%, a inflação geral acumulada atingiu 47,25%, e os aumentos de salário concedidos pelo setor somaram 62,06%. Nas contas do Sindusfarma, o reajuste das classes terapêuticas sem evidências de concentração será de 7,70%. Para as classes terapêuticas moderadamente concentradas, será de 6,35% e, para as fortemente concentradas, de 5%.
"Se todas as apresentações de medicamentos forem reajustadas pelos índices máximos autorizados, o aumento médio ponderado girará em torno de 5,90%. Assim, a variação de preços deverá ficar abaixo da inflação geral", informou o sindicato.
Fonte: Diário do Nordeste