FARMÁCIA SÃO PAULO

FARMÁCIA SÃO PAULO
A MELHOR DE GUARACIABA É SÓ LIGAR CHEGA

Destaques

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

QUEIMA RAPARIGAL:Saiba como surgiu a expressão e onde.

                                                  As pensões alegres da antiga Fortaleza Ce

      Quando ocupou a chefia de polícia nos anos 30, o capitão Cordeiro Neto proibiu a presença de meretrizes nas ruas do Centro de Fortaleza. Os clientes abastados, trabalhando em causa própria, logo resolveram o problema: as mulheres de melhor aparência se instalariam discretamente no Centro, nos altos dos velhos sobrados das ruas Major Facundo e Barão do Rio Branco.

  É que esses velhos casarões, antigas residências das elites, tinham sido desocupados quando, a partir dos anos 20, Fortaleza sofrera a primeira grande mudança espacial, com o surgimento dos bairros do Benfica, do Jacarecanga e da Praia de Iracema. Para lá se mudaram as famílias ricas e seus antigos solares viraram casas comerciais.

   Mas o comércio só ocupava o térreo, ficando os altos vazios. Com o Decreto do chefe de Polícia, surgiram arrendatários para esses sobrados e ali foram montados os cabarés.
O fato dos cabarés ficarem nos altos dos prédios, atendia à questão do isolamento das profissionais do sexo da chamada sociedade.

    Uma ocorrência do final dos anos 30, explica a origem de famosa expressão ainda hoje corrente em Fortaleza.
Uma das lojas da Rua Floriano Peixoto sofreu um incêndio em plena manhã de sábado. Nos altos do sobrado havia uma pensão de mulheres. As inquilinas, que tinham trabalhado até de madrugada, ainda dormiam quando começou o alvoroço na rua. Populares tentavam apagar o fogo com baldes d’água, enquanto as chamas subiam perigosamente, já ameaçando o sobrado. As mulheres, despertadas pelos gritos da multidão, do alto das janelas, pediam socorro, braços erguidos, descabeladas, ainda em seus trajes de dormir, gritavam no maior desespero: salvem a gente pelo amor de Deus!!! .Foi quando um gaiato, numa explosão de sadismo, gritou da rua: *"Queima Raparigal”*

texto extraído do livro "Sábado, Estação de Viver" de Juarez Leitão
 Postado por Júnior Ximenes
Quinta feira 17 agosto 2017
06:Hs57:Min

0 comentários:

Postar um comentário